Retoque

claudia-cardinale-800x917

Retocaram a Claudia Cardinele.

Taí uma coisa que eu jamais imaginei que pudesse acontecer. A fissura de alguns homens pela Claudia, homens que já eram quarentões quando eu era uma adolescente, diga-se de passagem, me parecia uma espécie de protetor para sua imagem. Sabe como é? A gente não melhora a Estátua da Liberdade, a gente não aumenta a Torre Eiffel. Não se inclina mais a Torre de Pisa, nem faz de Marilin Monroe uma loura ainda mais platinada. Essas coisas são intocáveis, na minha imaginação. A carinha meio inocente, meio diabrete da Brigitte Bardot, diabrete, justamente por inocente, dizem. A canastrice francesa do Alain Delon. O sorriso da Mona Lisa.

Ah, a Mona Lisa, coitada. Melhor tirá-la desta lista. Acho que ela foi a primeira de todas a ser retocada pelo humor nem sempre respeitoso dos seres humanos, e muito antes dos PCs de hoje. Já lhe puseram bigode; diferentes tipos de cabelo. Entrou e saiu da moda. Já a puseram de bicho, psicodelizada, fumante, chapada, santa, pelada, a Mona Lisa sim é que pode dizer que já foi tudo, neste mundo. Sera que Da Vinci imaginou que alguma coisa assim ia acontecer com ela?

Mas de tudo o que já fizeram com a Mona Lisa, a única coisa que não conseguiram retocar foi o sorriso. Não dá para melhorar, dizem os apaixonados pela pintura. Não se resolve o mistério no Photoshop, não se decifra o desejo no Krita, não se define o olhar pela internet. Talvez zombe de nós: do tempo, da mortalidade, da modernidade. Talvez seja pura lascívia, talvez estivesse somente entediada. Talvez estivesse só de bem com a vida, ah, mistério esse que só algumas pessoas cultivam, o deboísmo, mesmo sendo mulher, renascentista e tendo de se dobrar aos caprichos do amante rico, do pintor amalucado e das gerações descontentes consigo mesmas.

Enfim, mexeram na Claudia Cardinale. Ela não estava a altura do virtual mundo real da modernidade. Como a emagreceram por obra e arte da ciência dos programas de imagem, suponho que alguém achou que a Claudia – a Claudia! – tivesse sido considerada… acima do peso. Talvez, se ela fosse procurar hoje um lugar sob as luzes da ribalta, tivessem pedido para ela diminuir uns oito quilos. Ou mais. Grande coisa, aqueles olhos, aquele olhar. Grande coisa o porte majestoso, a força, o talento. Nos dias de hoje, o que vale é a imagem clean. O resto é o resto. Daí que para ter sucesso é fundamental ter rede social e não competência.

Luzes da ribalta? Coisa antiquada, essa. Hoje é tudo virtual. Tudo se faz na mágica do computador. Até a cintura afinada da musa.

Quanto à Estátua da Liberdade… não sei. Sempre achei que aquelas bochechas estavam demais… Não dá para retocar, não?

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s