Elegância invernal

Roupa íntima. Ceroulão + camiseta. Blusa de lã. Meia fina. Meia grossa. Calça. Polainas. Pulôver. Casaco. Casacão. Cachecol. Toca. Luvas. Puxa o capuz do casacão. Botas.

Pronto, você está equipado para sair cedinho à rua no inverno gaúcho. Vai encontrar certa tensão ao dobrar articulações com joelho ou cotovelo, e vai perceber todo o peso da cultura invernal. No frigir dos ovos dos quero-quero de gorro e pano no pescoço, que vão aparecer na sua timeline, vai estar cansado antes de terminar de se vestir, mas nada que o preparo físico daquelas corridas e cervejadas do Verão não tenha capacidade de enfrentar. 

Visualmente falando, tudo isso vai lhe proporcionar uma forma parecida à do Homem Invisível: vai parecer um monte de roupas caminhando sozinho pela calçada. As câmaras de rua captarão aquela figura estranha e você não será reconhecido nem pela sua avó, a menos que esteja usando o cachecol que ela tricotou. Uma elegância só!

Mas tudo bem, você ainda está no lucro. Esperimente dois graus a menos.

Aí, o que sai do armário é aquele poncho.

Aquele, que parece um cobertor.

Ah, inverno. Nada com a elegância da estação!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s